Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Janeiro De 2019

Aqui está mais um janeiro
e novamente o momento da minha vida está bem confuso.
Divago.
Quatro anos atrás,
eu me sentia desatando os nós que me prendiam.
Agora, já desatei até demais.
Sinto-me tão livre que já não sei mais no que me agarrar.
Ou no que me agarrar primeiro.
O que me prende ainda?
As pessoas que amo, claro.
Mas todo o resto é impreciso.

Pelo menos, o maior nó de todos foi desatado.
A grande mentira que consumia meu tempo.
As horas vendidas.
A clandestinidade das tardes na internet.
É tudo passado.
Ninguém mais manda no meu tempo.
Agora é comigo.
Youtube é mais ativo, e não só para clipes.
Mp3 não mais, agora é streaming.
Rock ainda está nas listas, mas tem tanto mais.
Sim, ainda faço listas.
Mas componho menos.
E pratico menos.
E escrevo muito menos.
Muito menos.
É que eu precisava focar em um novo eu,
e o escolhido não foi o rock star, nem o escritor.
Fiz a escolha mais difícil, mas a mais honesta.
Eu escolhi o que faz o que gosta, mesmo que não dê dinheiro.

Passo os dias realizando
o que antes eram desejos proibidos,
escondidos,
e que agora tenho mais demanda do que posso atender.
E antes eu tinha de buscar tão arduamente!
Parece bom, eu sei,
mas sinto falta da estabilidade que as horas vendidas me davam.
Quero algo disso de volta.
Mas não vender os dias para viver apenas de madrugada.
Quero viver os dias, viver as noites, e me sustentar com isso.
Como conciliar tais coisas? Essa é a questão.
A minha confusão em Janeiro de 2019.

Um pouco de PHP,
mas só pra migrar o site pra uma hospedagem gratuita.
Redução de cortes, vida nova.
E não estou mais sozinho.
Há amor, muito amor.
E é bom ter isso no meu alicerce depois de tantos anos de solidão.


(Júlio B.)